Que tal saber – com 6 meses de antecedência – o que poderá acontecer na sua empresa? Você teria tempo para se preparar e, possivelmente, reverter situações negativas, não é mesmo? A análise preditiva é capaz de fornecedor diversas informações valiosas para que seu corpo diretivo tome decisões assertivas para a organização.

 

Quer entender melhor o que é isso e como funciona?

O que é análise preditiva?

Não há nada de mágico nessa “previsão de futuro” que a análise preditiva disponibiliza. Trata-se de um diagnóstico minucioso de dados coletados ao longo de determinado período.  Em outras palavras, traduz padrões recorrentes do passado em insights valiosos para o futuro da organização.

 

Isso é realizado por meio de dados, algoritmos e técnicas de machine learning. O objetivo é lançar mão de informações estatísticas para decidir as melhores ações, que auxiliarão no sucesso dos negócios. Por exemplo, se você quiser saber qual perfil de cliente estará mais propenso a reclamar dos seus serviços e, posteriormente, evadir para a concorrência, você precisará traçar uma regra relacionada a esse comportamento a fim de obter o melhor resultado em sua análise preditiva.

 

É muito importante reforçar que somente dados corretos e alimentados de maneira detalhada podem trazer uma boa análise e, consequentemente, um bom modelo preditivo.

 

Por que fazer análise preditiva?

Existem diversas razões pelas quais sua empresa deveria fazer a análise preditiva, mas todas acabam levando para a mesma resposta: tomar decisões embasadas, objetivas. Antes de termos todas os dados à nossa disposição, muitos líderes acabavam tomando importantes decisões estratégicas por feeling.

 

Em função da experiência e vivência de negócio dessas pessoas, o resultado – por muitas vezes – foi positivo, mas sempre há o risco do sentimento estar equivocado e existir um grande desperdício de verba no meio do caminho. Para evitar qualquer falha, a análise preditiva é a melhor solução.

 

Pensando em um exemplo prático, a análise preditiva pode realizar uma excelente gestão de estoques. Você não pode correr o risco de ficar com produtos parados na prateleira e, muito menos, perder uma venda porque o cliente não encontrou o que procurava. Se você conseguir alimentar no sistema o comportamento de compra de seus consumidores, avaliando quais produtos são comprados, a quantidade em que são adquiridos, frequência de compra e etc., será possível saber como deverá estar seu estoque para atender a demanda corretamente.

 

Você também poderá traçar as características comuns dos clientes que comprar determinado produto. Essas informações ajudarão a achar consumidores semelhantes e oferecer o item a eles, aumentando a possibilidade de venda. Isso também funciona para a leitura do comportamento dos seus compradores em seu website: páginas que visitou, onde clicaram e etc. Quando isso está muito bem mapeado, é possível traçar ações de Marketing bem segmentadas e obter melhores resultados.

 

Como fazer análise preditiva?

Para analisar um cenário específico e traçar possíveis tendências que podem afetar seu planejamento estratégico é preciso fazer uso de ferramentas de Big Data Analytics. Tais ferramentas auxiliarão na leitura de um grande volume de dados, facilitando a análise do gestor.

 

O objetivo é que o modelo preditivo aprenda o padrão e generalize ações futuras em 5 capacidades: identificar tendências, prever comportamentos, entender as reais necessidades de clientes, promover a tomada de decisões baseadas em dados fidedignos e melhorar o desempenho dos negócios.

 

Quer adotar essa solução na sua empresa e implementar um modelo preditivo eficaz? A Paralelo CS pode te ajudar com a melhor interface. Fale conosco pelo telefone (11) 3090-5557.

 

Para quem ainda estiver buscando mais informações, sugerimos assistir o webinar que fizemos sobre análise preditiva. Clique aqui para ter acesso ao vídeo.