Você já ouviu sobre Storytelling? Traduzido para o português pode ser chamado de “narração de histórias”. Basicamente, trata-se da arte de contar histórias para cativar a audiência. No mundo corporativo a técnica é bastante utilizada em apresentações de empresa, produtos e serviços.

 

O storytelling trabalha com a ideia de que quanto mais você conseguir transformar algo em história, maior a probabilidade de sua audiência entender a mensagem. Imagine um cientista de dados com a tarefa de extrair uma imensa diversidade de informações. Essa é só uma parte do trabalho, porque em seguida ele terá que traduzir os dados para apresentar aos gestores.

 

Para isso, a técnica que vem ganhando cada vez mais força é, claro, o storytelling.

 

Por que Storytelling para análise de dados?

Histórias dão vida aos acontecimentos, no caso, aos dados. Quanto mais preciso e compreensível for o entendimento desses dados por parte dos gestores, mais precisas serão as decisões a serem tomadas.

Por exemplo, imagine que você tenha que apresentar o gráfico das vendas de determinado produto. Você se depara com gráficos de vendas por região e por público-alvo. Se somente esses dados forem apresentados, o resultado pode direcionar para uma tomada de decisão errada. E se você, na hora de apresentar as informações aos gestores, conseguir mostrar que o produto A vendeu mais na região Sul, mas comparado com anos anteriores tem tido um maior crescimento de vendas no Norte? Talvez o próximo passo seja fazer o crescimento no Sul acelerar, ou entender o motivo de o Norte não ser campeão em vendas.

A tarefa fica mais fácil se você conseguir contar uma história, mostrando tudo o que levou àquele resultado. Isso porque o propósito do Storytelling é conectar os dados por meio de uma história, enfatizando, assim, importantes elementos para serem discutidos e analisados.

 

Como utilizar Storytelling na análise de dados?

Vamos pensar no cenário no qual o analista conecta em um determinado sistema, extrai um relatório, abre o BI, carrega o Excel e por lá cria seus gráficos e análises. Em um cenário normal, o trabalho encerraria aí, mas com o Qlik Sense é possível criar um storytelling para ser apresentado aos gestores.

Isso porque a funcionalidade de storytelling no Qlik Sense permite combinar técnicas de relatórios, apresentação e análise exploratória. É como se você, analista de dados, tirasse fotos instantâneas (snaps) dos dados descobertos (como relatórios) e utilizasse isso para estruturar a apresentação dos dados. Essas fotos instantâneas podem ser aprimoradas com vários efeitos a fim de que você consiga enfatizar aqueles dados que merecem mais atenção.

Ao ouvir uma história, costumamos nos questionar “mas como isso foi acontecer”? Com a funcionalidade de storytelling você pode clicar no dado que precisa ser analisado mais profundamente e a história é analisada por outros ângulos, desencadeando novos insights.

Lembrando que cada um desses snaps permite também acesso aos dados ao vivo, ou seja, caso haja alguma mudança brusca de resultados, é possível fazer as análises e tratar o problema na hora.

Que tal saber mais sobre storytelling aplicado à análise de dados? Entre em contato conosco. Será um prazer conversar com você e explicar detalhadamente como o Qlik Sense pode ajudar.