Os dois conceitos, que tratam da relação entre homem e máquina, são utilizados em larga escala pelas mais diversas empresas para progredir no mundo dos negócios

Na medida em que a tecnologia se desenvolve, as empresas adaptam seus negócios ao incorporar as novidades ao seu cotidiano. A cada momento surgem conceitos e dispositivos que otimizam processos das organizações e proporcionam outros benefícios. Atualmente, há dois conceitos de destaque nesta área: inteligência aumentada e inteligência artificial. Você sabe qual a diferença entre eles? A semelhança fica apenas em suas nomenclaturas, pois eles apresentam definições bem distintas. Conheça cada um deles neste post da Paralelo CS.

O que chamamos de Inteligência Artificial?

A Inteligência Artificial é uma área da Ciência da Computação que possui como principal objetivo o desenvolvimento de mecanismos e dispositivos que tenham a capacidade de simular o raciocínio humano em computadores, de fazer com que as máquinas criem análises e ofereçam respostas.

A utilização da Inteligência Artificial nos negócios hoje em dia é algo comum porque traz uma série de vantagens para as empresas. A partir do uso da Inteligência Artificial, as organizações adquirem uma maior assertividade para a tomada de decisões. Ela é uma ferramenta poderosa para obtenção de dados e extração de insights valiosos para os negócios.

Através da Inteligência Artificial é possível estudar os dados históricos dos clientes, como a ocorrência de reclamações e última compra realizada, encontrar padrões, oferecer insights importantes para os tomadores de decisões, entre outros dados. Deste modo, as organizações conseguem prestar serviços e conceber produtos mais personalizados para os seus clientes.

As empresas podem usar a Inteligência Artificial para uma infinidade de objetivos, como a mineração de dados sociais, o gerenciamento de relacionamento com o consumidor (Customer Relationship Management), a otimização de processos, etc.

Reconhecimento de imagens, recomendações personalizadas e reprodução de voz são alguns exemplos de emprego da Inteligência Artificial em nossas atividades diárias.

E o que é a inteligência aumentada?

O termo inteligência aumentada surgiu na mesma época em que o conceito de Inteligência Artificial, na década de 50. De acordo com este artigo publicado no site ComputerWorld, a inteligência aumentada é baseada em sistemas com uma tecnologia cognitiva que dão suporte ao homem, suas análises, estudos e planejamentos.

A inteligência aumentada possui um aspecto central: ela um tipo de tecnologia que não pretende substituir o ser humano. O processamento de informações promovido pela inteligência aumentada não "compete" com o conhecimento do homem, ela visa aprimorá-lo.

A inteligência aumentada vem sendo utilizada na prevenção e minimização de impactos de crimes cibernéticos, na verificação de informações online para ajudar médicos a fazer diagnósticos, em análises financeiras, etc.

É recorrente a comparação entre Inteligência Artificial e inteligência aumentada por profissionais do setor de tecnologia. Muitos dizem que esta última seria mais efetiva para os negócios, pois as habilidades do homem são insubstituíveis. Os críticos reconhecem os ganhos advindos da evolução da Inteligência Artificial, principalmente no que se refere a processos operacionais, mas defendem que o ser humano e suas emoções são imprescindíveis para elaboração de estratégias eficazes.