Atendimento ao cliente cada vez mais personalizado e com ofertas de produtos personalizada está se mostrando ser o melhor caminho a seguir. Acredito que este já é um dos principais objetivos e investimentos dos times de Marketing e Vendas.

 

Essa forma de atendimento mais personalizada só está sendo possível com adjunto da tecnologia e principalmente da Inteligência Artificial.

 

Segmentação de Clientes

Atendimento personalizado anda em conjunto com a segmentação de clientes. Mas não a segmentação simples por departamento ou cargo, que é utilizada usualmente, e sim uma segmentação mais inteligente, onde leva em consideração dados históricos do cliente para identificar comportamentos semelhantes.

 

Uma segmentação com o uso de Inteligência Artificial irá unir clientes que tiverem comportamentos semelhantes. Comportamentos que são referentes a: Histórico de compras, iterações com a empresa, reclamações, recência de compras, valor acumulado de vendas e entre outras variáveis que o negócio julgar necessário.

 

Com base em segmentações como essas, é possível ao time de Marketing ou Vendas, oferecer um atendimento e, consequentemente, produtos, muito mais personalizados e com grande probabilidade de acerto.

 

Muitas vezes a empresa perde oportunidades de maximizar as vendas por não identificar essas relações entre seus clientes.

 

Ofertando produtos

Além de segmentar clientes, a Inteligência Artificial também pode ser utilizada para identificar possíveis produtos que um determinado cliente possa comprar. Essa identificação levará em conta produtos que clientes, com perfis/ gostos semelhantes, adquiriram no passado.

 

Gigantes do e-commerce já utilizam há alguns anos essas sugestões com inteligência artificial e tem se mostrado muito eficiente e assertivo.


 

Inteligência Artificial em ação

O grande papel da Inteligência Artificial é olhar para os dados históricos dos clientes e aprender com eles. Encontrar padrões, correlações e oferecer insights aos tomadores de decisões. A escolha do algoritmo de Machine Learning e o trabalho constante de melhoria do algoritmo de aprendizagem, fará grande diferença na assertividade da Inteligência Artificial.

 

O grande segredo é a captura desses dados. A mudança das empresas para o mundo digital está sendo o grande marco para essa evolução.


 

Capturando dados para a Inteligência Artificial

A presença da empresa no mundo digital abre inúmeras portas para a captura de dados do cliente. Um estudo da IBM diz que em apenas um dia geramos mais de 25 bilhões de bilhões de bytes de dados, veja mais neste artigo, e esses dados cresce exponencialmente.

 

Quando mais dados temos de nossos clientes, melhor será a Inteligência Artificial, ou seja, melhor conhecemos o nosso cliente e mais personalizadas serão as ofertas.

 

A captura de dados na era digital pode ser extraída de inúmeras fontes como:

 

· Dados de redes sociais, como likes, páginas curtidas, comentários, interesses e outros.

· Dados de navegação no site da empresa, como páginas acessadas, cliques, tempo em cada página e outros. Veja mais detalhes neste outro artigo.

· Dados do sistema de CRM. Saiba aqui o que é CRM.

· Dados do sistema legado da empresa.

· Dados do sistema financeiro e histórico de compras.

 

Enfim, as possibilidades são inúmeras. O desafio é extrair todas essas bases, estruturar os dados e apresentar para os algoritmos de inteligência artificial compreendê-los. Assista este webinar e entenda mais como Inteligência Artificial precisa receber os dados.


 

Visualizar os dados e explorar

E por fim, mas não menos importante, é a visualização de dados. Como comentado anteriormente, as fontes de dados são diversas e vastas, o volume de dados tem crescido exponencialmente, mas nada adianta ter tudo isso se não for possível colocar de uma forma que nós seres humanos conseguimos ler, entender e tirar insights.

 

Com esse objetivo é que se torna necessário a utilização de um sistema de visualização de dados como o Qlik Sense.