A partir de computadores que atuam de modo semelhante ao cérebro humano, a computação cognitiva permite que empresas otimizem seus processos e entendam profundamente o seu cliente

O desenvolvimento tecnológico acelerado traz novidades a todo o momento. Com a evolução de práticas e surgimento de diversos conceitos, as empresas precisam estar em constante processo de atualização e em busca do seu diferencial. Uma das novas tendências neste momento é a computação cognitiva. Ficou curioso? Descubra neste post da Paralelo CS o que é a computação cognitiva e saiba como ela pode alavancar o seu negócio.

O que é a computação cognitiva?

Computação cognitiva é um conceito recente que remete a um processo mental humano e ao aprendizado de máquina. A definição de computação cognitiva se relaciona com termos como Big Data, Inteligência Artificial, Machine Learning, Internet das Coisas e redes neurais. Todos estes temas já foram abordados em artigos deste blog da Paralelo CS!

A cognição consiste em um processo mental através do qual o ser humano adquire o conhecimento. Ela é responsável por assimilar as informações recebidas pelo homem por meio de várias fontes. A palavra "computação" desta expressão é referente à ciência da computação.

A computação cognitiva tem como principal objetivo simular os processos do pensamento humano e fazer com que as máquinas "raciocinem". Estes modelos são feitos com base em um mecanismo complexo. Este sistema utiliza algoritmos de auto-aprendizagem contínua, reconhecimento facial e de padrões, cruzamento de dados e redes neurais para funcionar de forma parecida com o nosso cérebro. A partir da computação cognitiva, os computadores se tornam capazes de executar ações através da experiência e do aprendizado.

Tendo em vista estas características, a computação cognitiva se transforma em uma ferramenta poderosa para as empresas. Conheça alguns benefícios advindos do emprego da computação cognitiva para o seu negócio.

Computação cognitiva é vantajosa para diferentes setores de um negócio

Embora seja relativamente recente, a computação cognitiva já é utilizada por variadas empresas ao redor do mundo. Ela pode ser a chave para otimização de um modelo de negócio e, assim, torná-lo mais eficiente e lucrativo. A computação cognitiva e as informações advindas do seu sistema dão suporte a tomadas de decisões mais assertivas.

Conheça algumas vantagens que podem ser obtidas pela sua organização com o emprego da computação cognitiva:

-  Aumento de vendas e produtividade: a computação cognitiva converte o imenso volume de dados sobre os clientes em insights valiosos. Por meio de recursos de Machine Learning, são exploradas informações a respeito do consumidor que foram auferidas de fontes variadas, como SAC e redes sociais. Deste modo, a empresa consegue criar produtos que vão satisfazer o consumidor e direcionar de maneira eficaz a estratégia do seu time de vendas;

-  Redução de custos: a automatização de alguns tipos de processos ajuda as empresas na detecção rápida de erros e desperdícios, a fazer previsões financeiras, etc. O computador pode mostrar possibilidades de rendimentos possíveis de acordo com o seu respectivo investimento, por exemplo;

-  Oferta de um serviço personalizado: um dos pontos fortes da computação cognitiva é sua capacidade de gestão de informações. Com isso, a empresa que faz uso dela consegue oferecer um serviço personalizado baseado em um sistema de recomendações. Estas, por sua vez, são feitas de acordo com as preferências e interesses de cada cliente. O comportamento do consumidor é "mapeado" de forma ampla, a partir de informações extraídas de vários locais;

- Análise rápida e eficaz de grandes bancos de dados: a computação cognitiva vem sendo muito aplicada na medicina, por exemplo, ela auxilia no diagnóstico precoce de doenças. O computador analisa pesquisas, dados coletados por ele e pelo médico, além de histórico dos pacientes. Então, a máquina oferece até alternativas de tratamento