Informação é poder e você já sabe que ela traz um grande diferencial para seu negócio. Na era dos dados (Big Data), na qual essa informação cresce de maneira exponencial, os ganhos para empresas que sabem utilizá-la a seu favor são imensos (quando a extração de insights faz parte do processo, claro).

 

No artigo Como o Big Data pode ajudar a encontrar novas oportunidades de negócios? já abordamos o assunto e comentamos que os dados, por si só, têm pouco ou até mesmo nenhum valor. Para que eles tenham valor e seja possível extrair o máximo de informação de modo a apoiar um crescimento sustentável do seu negócio, dados requerem análises. Isso significa dizer que seus dados serão tão valiosos quanto a capacidade da sua empresa em extrair informações acionáveis.

 

Explicando melhor: é necessário não apenas coletar informações, mas também organizá-las e apresentá-las de forma lógica e concisa. É nesse cenário que entra o Relatório Gerencial.

 

Importância do Relatório Gerencial

Um relatório gerencial é escrito com o objetivo de comunicar informações específicas sobre uma empresa. Além de possibilitar uma análise melhorada da tomada de decisão, ele aumenta a capacidade de comunicação e, claro, a colaboração na organização como um todo.

 

Assim, dizemos que o papel desempenhado pelo relatório gerencial é fundamental para a gestão ativa de qualquer negócio. Além disso, ele:

 

  • Possibilita uma visão muito mais ampla das tendências, permitindo que gestores tomem estratégias mais efetivas para aumento de lucros;

  • Possibilita a identificação de anomalias para elaboração de planos de ação;

  • Auxilia nas estratégias corporativas (especialmente quando o relatório gerencial leva em conta os KPIs).

 

Para que possam ser realmente efetivos, relatórios não aceitam erros. Isso é fácil de entender, afinal, por desempenharem papel fundamental no apoio à tomada de decisão, informações erradas podem direcionar o negócio a estratégias falhas. E justamente por terem um papel tão importante na gestão de qualquer organização, na hora de elaborar um relatório gerencial é preciso tomar alguns cuidados.

 

Dicas para a elaboração de relatórios gerenciais

É óbvio, mas não custa reforçar: sem dados não existe relatório gerencial. Todavia, transferi-los de um banco de dados ou ERP para uma planilha não faz dos relatórios uma ferramenta eficiente. É preciso, em primeiro lugar, que se tenha um objetivo.

 

Um relatório gerencial pode ser utilizado para fins financeiros, de marketing ou para verificar o crescimento de uma empresa, por exemplo. Seja qual for o motivo de elaborá-lo, ele deve responder a um objetivo. Em seguida, é preciso definir a quem o relatório se dirige.

 

A maioria das organizações trabalha com diversos KPIs que precisam ser relatados e analisados. Cada departamento possui seus próprios indicadores chave de desempenho, sendo que dentro de cada setor é bem provável que cada equipe possua seus próprios KPIs.

 

Ao definir o objetivo e a quem o relatório gerencial se dirige ficará mais fácil entender quais métricas devem ser analisadas, além de ajudar na definição de como os dados serão organizados, ou seja, o formato.

 

Para simplificar, antes de elaborar um relatório gerencial responda às perguntas:

 

  • Que pergunta o relatório está tentando responder?

  • A quem ele se dirige?

  • Como a informação será fornecida?

Para fechar: a cadeia do relatório gerencial

Você entendeu a importância de um relatório gerencial e os pontos que precisa ter em mente quando for elaborá-lo. Agora, observe o fluxo a seguir:

 

Dados > Relatório > Análise > Insight > Ação > Valor

 

Isso significa que, se dados são essenciais para a geração de relatórios, sem analisá-los, extrair insights e torná-los acionáveis é impossível gerar valor. Para que a cadeia possa seguir seu fluxo normal, recomenda-se a utilização de ferramentas de Business Intelligence e Business Analytics, sendo que:

 

  • Business Analytics é uma ferramenta que permite às empresas obterem insights do negócio em tempo real, por meio da análise dos dados.

 

  • Business Intelligence trata de um conjunto de ferramentas e sistemas desenvolvidos para apoiar a coleta, organização, análise e monitoramento de dados.

 

Perceba como tudo inicia com os dados e parte para o relatório gerencial, o foco deste artigo. Contudo, é preciso dar passos adiante até que se chegue ao destino final de qualquer dado relevante à empresa: possibilitar a geração de valor.

 

Por isso, não esqueça que o relatório gerencial é fundamental de modo que a cadeia possa seguir com seu fluxo, mas o trabalho não se encerra aí. Se você quiser um aprofundamento nesta questão, deixamos a sugestão de leitura de dois artigos que complementarão o que foi discutido aqui: