Estamos vivendo a era da informação onde dados e informações estão por todos os lados. O crescimento no volume de dados é enorme, está vindo de todos os lugares e a cada segundo do dia. Sistemas e dispositivos, incluindo computadores, telefones inteligentes, aparelhos, sensores e equipamentos dos mais diversos geram informações a todo momento.

Empresas geram enormes quantidades de dados regularmente. O Big Data propõe aproveitar tais informações e utilizá-las para tomar decisões de negócios inteligentes.

Nos últimos anos, houve um aumento no interesse em Big Data por causa do crescimento da tecnologia, internet das coisas, computação social, móvel, cloud e outros. Agora temos quantidades sem precedentes de dados gerados pelas empresas. Muitas vezes, tais dados são um recurso inexplorado trazendo uma preocupação crescente nas organizações: Aproveitar seus dados para extrair informações estratégicas.

Entenda o que é o Big Data

O termo Big Data refere-se a um grande volume de informações - estruturadas ou não estruturadas - podendo vir de diversas fontes. A ideia é que com o Big data você é capaz de utilizar desse enorme e amplo volume de dados para gerar inteligência ao negócio, detectar tendências significativas e tomar decisões mais assertivas.

Informações estruturadas

Quando utilizamos o termo informações estruturadas, estamos nos referindo às dados que foram extraídos dos sistemas da empresa como, ERP, CRM, sistema Contábil e outros, e inseridas no Data Warehouse, ou seja, um banco de dados otimizado, organizado e estruturado para realizar consultas voltados ao negócio e à tomada de decisão.

Ao pensar em Data Warehouse é evidente que o conceito de BI, Business Intelligence, vem à tona. Confira mais sobre BI em nosso ebook sobre “O que é business intelligence”.

Informações não estruturadas

O grande benefício do Big Data é a capacidade dele conseguir organizar informações não estruturadas, que são os dados vindos de outras fontes como: E-mails, documentos, fotos, mensagens em mídia social, dados de arquivos de log, dados de sensores e outros aparelhos, podendo até estender para dados vindo da internet das coisas. Essas informações quando organizadas são extremamente valiosas na tomada de decisão.

Big Data na prática

O Big Data é utilizado para armazenar, processar e analisar quantidades maciças de dados, transformando-os em dados acionáveis, ​​necessários para obter informações importantes sobre seus negócios e clientes.

Dessa forma, quando trabalhado e analisado da maneira correta, o Big Data pode levar você a encontrar com precisão o motivo inicial que causou determinadas falhas dentro do seu negócio e defeitos – até mesmo em tempo real -, bem como conseguir calcular rapidamente riscos, além de permitir a detecção de atividades de cunho fraudulento antes mesmo que estas sejam capazes de afetar o seu negócio. Estes são somente alguns exemplos do que é possível realizar com o Big Data. A análise de grande volume de dados permite tomar melhores decisões, orientadas aos dados, impactando diretamente nos negócios.

Os cinco V’s do Big Data

Para que toda essa inteligência seja possível, o Big Data precisa atender ao que os especialistas denominaram de cinco V’s do Big Data. São eles:

Volume: É o princípio básico do Big Data. Ter a capacidade de lidar com expressivos volume de dados que cresce exponencialmente.

Velocidade: Com esse grande volume de dados na necessidade de ter informações em tempo real, o Big Data precisa ser capaz de capturar, processar, armazenar e atualizar rapidamente.

Variedade: O Big Data precisa ser capaz de tratar a variedade de dados existentes, como comentado, dados estruturados e não-estruturados. Sem isso, o Big Data perde totalmente o sentido e a inteligência.

Veracidade: Os dados precisam ser confiáveis e verídicos senão o resultado final não terá o resultado esperado.

Valor: Por fim, Valor. Todo o trabalho de combinar grandes volumes de dados, com velocidade, variedade e veracidade, precisa gerar valor à empresa.

Utilizando a inteligência gerada pelo Big Data

Nitidamente o Big Data é pura tecnologia. A utilização de softwares e plataformas nesse processo é eminente e necessário. Há sistemas dedicados à apenas capturar e armazenar os dados, outros somente dedicados a ler os dados já capturados e exibi-los.

O importante é saber que a união deles é que possibilitará que você, através de um sistema de visualização de dados, ou seja, um sistema de BI, consiga ter essa vantagem competitiva.