Entre as afirmações inquestionáveis no mundo corporativo temos a que ferramentas de Business Intelligence são essenciais tanto para o crescimento do negócio quanto para o aumento da vantagem competitiva. Algumas empresas começaram a entender há pouco tempo o poder do BI e começaram a se questionar se está na hora de investir em uma solução (ajudamos você a encontrar a resposta para essa dúvida nesse post).

 

No entanto, aproveitar os benefícios do BI exige mais do que apenas implementar a tecnologia. Para você ter uma ideia, muitos especialistas falam que implementar o BI é a parte mais fácil do processo. O desafio está em ter o pessoal capacitado para trabalhar nos dados e processar as informações.

 

Por isso, nossa missão neste artigo é mostrar como estruturar seu BI de modo que ele traga todos os benefícios a que se propõe. Confira os cinco passos que separamos para você concluir a tarefa com êxito.

 

#1 Mobilize os gestores

Todo projeto precisa do apoio dos gestores para que possa seguir com êxito. Para isso, uma boa dica é apresentar os benefícios de uma solução de Business Intelligence e mostrar a importância do BI para a gestão dos Key Performance Indicators (KPIs).

 

#2 Levante os objetivos

Esta etapa deve estar alinhada com o planejamento estratégico da empresa, já que os dados extraídos do BI auxiliarão nas tomadas de decisão. Por isso, o trabalho aqui deve ser cauteloso e de caráter investigativo. Questione cada gestor sobre as metas da área e como elas podem ajudar na meta organizacional. Em seguida, é necessário entender quais informações precisarão ser extraídas para que decisores consigam melhor analisar o cenário da empresa.

 

Após ter tudo definido, o ideal é montar uma matriz com as necessidades do negócio.

 

#3 Mapeie a fonte de dados

Se na etapa anterior foram definidos os objetivos, agora é hora de se preocupar com a fonte de dados em si. Então, após a análise de todas as fontes de dados existentes na empresa como banco de dados, planilhas, CRM etc, dois caminhos podem ser seguidos:

 

  • Confirmando a existência da fonte de dados deve-se estruturar como eles serão extraídos do BI.

  • Caso não haja na empresa fontes de dados para o acompanhamento de determinado objetivo, os gestores envolvidos podem tanto avaliar se aquela informação será mesmo necessária, quanto optar pela criação de uma estrutura que colete as informações.

Lembre-se que aqui não estamos falando de quantidade de dados, mas de qualidade. Por isso, nesta fase é preciso avaliar se os dados precisam ser refinados antes de irem para o BI.

 

#4 Construção da solução BI

Como o nome sugere, aqui partimos para a mão na massa, sendo que 50% do esforço será despendido nesta etapa. Atividades de ETL (extract, tranform and load ou, em português extração, transformação e carga) e de testes das informações ocorrem neste estágio.

 

#5 Disponibilize a solução aos usuários

As etapas anteriores foram seguidas focando em como estruturar seu BI. A quinta e última fase trata da disponibilização, ou seja, da entrega da solução de Business Intelligence em si. É importante que aqui gestores e analistas que utilizarão a ferramenta sejam capacitados. Comentamos nesse artigo aqui, a importância de todos da empresa terem entendimento sobre BI.

 

Após entender como estruturar seu BI, lembre-se que a tarefa não acaba nunca, pois atualização constante é regra de uso de toda solução de Business Intelligence. Tenha certeza também de que os KPIs certos estão sendo avaliados, afinal, o foco de uma solução de BI é apoiar tomadores de decisão a levarem a empresa ao cumprimento dos objetivos e metas organizacionais.

 

Esperamos que este artigo tenha sido útil a você. Fique à vontade para compartilhá-lo em suas redes. Caso queira saber mais sobre o assunto, entre em contato conosco. Será um prazer falar com você.